Pequenos agricultores decidem criar sindicato específico para a categoria

Na tarde de sábado, dia 21, trabalhadores da agricultura familiar de General Carneiro estiveram reunidos em assembleia geral extraordinária, onde votaram pela dissociação de categorias, separando-se dos assalariados rurais para criar um novo sindicato.

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de General Carneiro atende as duas categorias, tanto os assalariados rurais, quanto os pequenos agricultores, hoje enquadrados como agricultores familiares, segundo a lei da agricultura familiar, de 2006. Na assembleia, os trabalhadores votaram por separar-se da categoria dos assalariados, para que possam criar um sindicato específico para a categoria dos trabalhadores e trabalhadoras em agricultura familiar, ou seja, os pequenos produtores rurais. Isso porque as relações de trabalho mudaram muito e os trabalhadores da agricultura precisam de um sindicato específico, uma vez que sua função é diferente da função do sindicato dos assalariados, o qual trata com o patrão. Os agricultores não têm patrão, portanto, precisam tratar com o poder público, buscando políticas públicas que incentivem e possibilitem o desenvolvimento da pequena agricultura.

Após a decisão pela dissociação, foi eleita uma comissão provisória, que ficará responsável por elaborar um edital de convocação para a assembleia geral extraordinária de fundação do novo sindicato, com aprovação de estatuto e eleição da primeira diretoria. O novo sindicato vai ser mantido com dinheiro da contribuição dos próprios trabalhadores filiados e só poderá contar com membros da categoria na composição de sua diretoria.

Na reunião estava presente o Sr Bernardo, Secretário geral da Fetraf/PR, e também o professor José de Oliveira, assessor do deputado estadual Tadeu Veneri (PT). Mesmo com o mau tempo, a reunião contou com um bom número de trabalhadores, vindos de todas as localidades do município.

Espera-se, com isso, que a agricultura familiar de General Carneiro passe a ter mais representatividade, como, por exemplo, com participação garantida nos conselhos municipais, além de proporcionar formação política aos trabalhadores do campo, para que possam defender de forma mais organizada e eficiente os seus direitos. A expectativa da comissão provisória é de que a fundação deste novo sindicato aconteça antes do final do ano, respeitando os prazos legais.

Tags:,

advert