Senadora Gleisi Hoffmann participa de audiência pública com população de General Carneiro

Na noite desta sexta, dia 03, a senadora da República e presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, esteve em General Carneiro para uma audiência pública com a população, organizada pelo PT do município, onde discutiu sobre o golpe que derrubou a presidenta Dilma e os impactos que esse golpe proporciona na população mais pobre e nos pequenos municípios.

A senadora também respondeu perguntas feitas por pessoas da comunidade e também dos prefeitos Gaúcho (PSD), de General Carneiro, e Raul (PT), de Matos Costa/SC. Ela esclareceu questões que costumam ser levantadas, como a pergunta de um agricultor da Indubra, comunidade rural de General Carneiro, sobre o porquê da grande taxa de juros, que ocorria mesmo no governo do ex-presidente Lula. Segundo a senadora, muitas das coisas que o PT não fez e deveria ter feito, como a reforma tributária e a regulação da mídia, foram por não ter força no congresso. Segundo ela, no senado, onde atua, a grande maioria dos senadores são da elite brasileira, ou seja, não há pequeno agricultor, ou trabalhador. O povo não costuma votar em trabalhador e, por isso, as medidas que o Partido dos Trabalhadores gostaria de adotar para facilitar a vida da população mais pobre, dos pequenos produtores, pequenos empresários e classe trabalhadora, como um todo, acabaram sendo travadas pelos interesses dos grandes empresários, representados por deputados e senadores. Mesmo assim, é inegável o avanço que o país viveu nos anos em que o PT governou.

 

Ela falou sobre as alianças que devem ser feitas nas próximas eleições, para que o povo possa ter um governo paranaense que represente a população, ao contrário do atual, que tem aplicado medidas impopulares, apoiado por deputados que votam em troca de emendas. Na mesa de autoridades também estavam os deputados estaduais Tadeu Veneri e Lemos, do PT, que falaram a respeito das politicagens que os deputados do governo fazem, quando votam contra o povo, por privatizações, aumento em tarifas de água e luz, retirada de direitos de funcionários públicos, cortes na educação, escola sem partido, etc… e depois vêm entregar ambulâncias, como se isso fosse o suficiente.

O cenário político hoje é muito difícil, mas esse tipo de discussão pode construir uma melhor consciência política na população, evitando os erros do passado, quando o povo escolheu deputados estaduais, federais e senadores que têm um projeto contra os pequenos e em favor dos grandes. Sobre as próximas eleições, a senadora disse que o ex-presidente Lula será candidato, independente da perseguição que vem sofrendo. Isso aumenta a esperança de um novo governo e de um novo período de desenvolvimento para o Brasil.

 

Tags:,

advert